Retalhos Patchwork - Joana de Matos | Importância do ferro de engomar
Projeto dedicado ao Pacthwork
15466
post-template-default,single,single-post,postid-15466,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,side_menu_slide_from_right,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Importância do ferro de engomar

Por vezes achamos que não é necessário. “Ah não estou para me levantar e ligar o ferro, ou simplesmente porque dá preguiça”. Mas é um erro… O trabalho fica muito mais perfeitinho com o uso e abuso do ferro de engomar. Até talvez por questões de economia de energia, também não o ligamos, mas se o deixarem no mínimo ou até que o vão utilizando gradualmente apenas com o quente da utilização anterior, já dá. Não é necessário estar muito quente.

É muito importante a utilização do ferro de engomar antes, durante e após a produção de um projeto de patchwork.
Quando estamos a desenvolver um trabalho em patchwork, vamos juntando as “figuras geométricas” / retalhos e a costura vai ficando levantada à medida que vamos passando na máquina de costura/ fazendo volume.
Ora como muitas de nós já reparámos, o tecido fica um pouco levantado e a fazer um “balãozinho” à beira da costura. Essa pequena diferença é o bastante para quando estamos a medir ou a juntar blocos, dar algum erro nas contas. E podemos ter problemas no final.

Além disso, as costuras no verso do trabalho deverão estar todas deitadas, preferencialmente para o lado o tecido mais escuro, de forma a que não faça volume na junção dos retalhos. O trabalho ficará mais perfeito.
Posso mais tarde, publicar fotos do verso de alguns blocos de patchwork feitos na máquina de costura.

Espero que tenha sido útil,
Até breve e bons trabalhos,
jm